No ensino superior privado e público, o modelo híbrido – combinação de atividades em salas de aula e não presenciais – passa a ditar as regras em maior ou menor grau numa nova sala de aula. Um consenso já reina: será preciso se reinventar ainda mais – e investir – para oferecer aos estudantes possibilidades de aprendizado diferentes do que havia antes e mais atrativas do que o mero ensino remoto. Esse é um trecho que abre a reportagem do jornal Estado de Minas sobre o ensino híbrido e como ele, de fato, veio para ficar. "O novo ensino superior"! Em entrevista ao periódico, o Diretor da Faculdade Arnaldo, João Guilherme Porto comentou sobre esse novo formato e a aplicabilidade na instituição, bem como as novas tecnologias empregadas nos últimos anos. Não à toa, haja vista a aplicação na prática das novas tecnologias, a Clínica de Odontologia da Faculdade Arnaldo também foi destaque na matéria. Confira!