Alunos
Candidatos
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Sistema AcadêmicoInscreva-se
CARREGANDO...
Artigo

Como funciona a transferência de faculdade? Entenda!

Artigo

Como funciona a transferência de faculdade? Entenda!

Embora seja motivo de ansiedade e incerteza, a transferência de faculdade acaba sendo um processo normal na vida de estudantes. Afinal, nem todo mundo faz uma escolha acertada da primeira vez, principalmente quando o assunto é um curso superior.

Além disso, o período do fim do Ensino Médio — com provas, vestibulares e o início de uma vida em uma faculdade — é muito rápido e intenso. Sobre a decisão do estudante também pesam muitos tabus sociais, ideias um pouco distorcidas da realidade do mercado de trabalho e outros pontos importantes.

É muito fácil não acertar de primeira. Contudo, se isso aconteceu e agora você tem pensado se deve ou não realizar uma transferência, este artigo vai ajudar bastante. Aqui, explicamos como fazer isso e o que levar em conta na hora de se decidir. Boa leitura!

Quais motivos levam à transferência de faculdade?

Mudar de instituição é uma coisa, mudar de curso é outra. Porém, há pessoas que não estão satisfeitas com a graduação que escolheram e isso ocasiona também uma mudança de instituição. A transferência de faculdade, dessa forma, coincide com a mudança de curso, sobretudo quando não há vagas na instituição atual para a nova área que o estudante pretende cursar.

Nesse cenário, o processo pode ser cansativo. Agora, quando o caso é uma mudança de faculdade pura e simples, os motivos são outros. Pode ser para diminuir o deslocamento até a instituição, por causa de um tipo de ênfase de estudos diferente na mesma área ou porque o aluno não está satisfeito com a qualidade das aulas, dos professores, da metodologia ou da estrutura.

Seja como for, o processo de transferência de faculdade, do ponto de vista formal, é relativamente simples. No entanto, é bom examinar a fundo o porquê da mudança e quais são as intenções na nova instituição de modo a não correr o risco de se arrepender.

Como saber se é o momento certo de mudar de instituição?

Experimentar nunca faz mal, mas a transferência de faculdade tem suas etapas a serem cumpridas, tanto do ponto de vista de envio de documentações e verificação de vagas disponíveis quanto da adaptação à nova instituição e suas regras.

Abaixo, listamos aqueles que consideramos serem os principais sinais de que você deve buscar um novo lugar para estudar. Em alguns casos, eles são sinais, inclusive, de que um novo curso pode ser a solução.

Não há estímulo da sua parte

Via de regra, a própria afinidade com aquilo que estudamos serve para nos manter estimulados e motivados. Se você sente que o conteúdo do curso é interessante, mas por algum motivo continua se esforçando muito para assistir às aulas, mau sinal.

Perceba se o problema não é o curso propriamente dito. Muitas áreas profissionais nos parecem atraentes quando vistas de fora, mas uma vez experimentadas na sua rotina de estudos, transformam-se em algo completamente diferente.

O deslocamento consome a sua energia

Se o problema não é o curso, pode ser o cansaço. Principalmente os jovens que estudam e trabalham passam por um problema de falta de energia para as aulas. Se você não tem tempo de descansar, não vai conseguir aproveitar o conteúdo.

Nesse caso, não apenas a mudança de instituição é recomendada: sugerimos que você observe se a nova faculdade está localizada em um endereço estratégico. Se não for possível que ela esteja ao lado de casa ou do trabalho, é importante que pelo menos se encontre em uma região central e de fácil acesso.

O horário do curso é ruim

Há pessoas que rendem mais estudando de manhã, por sentirem a mente descansada e fresca. Outras têm dificuldade de assimilar conteúdo ao acordar e se dão melhor estudando à tarde ou à noite.

Como isso é pessoal, não há certo ou errado. O importante é atentar aos sinais do seu próprio corpo e escolher um horário que seja favorável. Isso pode ter grande impacto sobre o seu desempenho acadêmico, afetando inclusive as notas.

Por último, pode ser que o horário do curso não permita que você trabalhe. Se você precisa de um emprego para voltar a estudar ou pagar as contas e a instituição atual não oferece um horário favorável, esse é um sinal forte de que a mudança de faculdade deve acontecer.

A estrutura da faculdade atual não é satisfatória

Salas de aula muito apertadas, laboratórios abarrotados e bibliotecas com poucas referências bibliográficas — tudo isso pode ser um pouco desestimulante. Há também outros problemas, como falta de estacionamento, acesso difícil e pouca segurança ao final das aulas, sobretudo no período da noite.

O método de ensino é inconsistente

Algumas vezes é difícil para o aluno diagnosticar um método de ensino ruim. Na maior parte dos casos, ele nunca esteve exposto a outras experiências com aquela disciplina. Nesse sentido, trocar de professor e conversar com colegas que frequentam o mesmo curso em outras instituições pode ajudar bastante.

Como é o processo de transferência de faculdade?

Infelizmente, não existe um procedimento universal para a troca de instituição ou de curso. Em alguns casos, você vai ter que fazer provas semelhantes às do vestibular, em outros, basta comprovar a matrícula na instituição atual.

Abaixo, listamos alguns documentos e processos que podem ser necessários para que você comece a se organizar desde já:

  • separe o seu histórico escolar;
  • consiga uma certidão de estudos;
  • se você é bolsista do FIES ou Prouni, verifique se a instituição de destino tem esse tipo de convênio;
  • tome nota do processo de admissão — que pode ser por prova, por notas ou simplesmente por meio da autorização do coordenador do curso;
  • descubra se a instituição de destino cobra matrícula ou outras taxas.

O momento ideal de fazer a transferência de faculdade é quando o estudante já não sente estímulo ou motivação para participar das aulas. Assim, a partir do momento em que a matrícula é efetivada, é possível solicitar a transferência e mudar de instituição, independentemente dos motivos que o aluno apresentar.

No entanto, caso você receba algum tipo de desconto ou bolsa de estudos, é preciso ficar atento se a nova faculdade permite ou tem convênio com o benefício. A transferência também pode ocorrer para outro curso dentro da própria instituição de ensino, pois cada faculdade tem autonomia ao regulamentar esse processo.

Isso também é válido nas diferentes modalidades de graduação, como a presencial e a distância. Você deve apenas notar como é a organização didático-pedagógica, o corpo docente e a infraestrutura da faculdade para ter a garantia de que terá uma boa experiência acadêmica.

Transferência interna e externa

Cada instituição de ensino tem procedimentos próprios ao realizar a transferência interna e externa. Assim, caso você deseje mudar de curso e continuar estudando na mesma faculdade, sem prestar o vestibular novamente, o primeiro passo é checar na secretaria quantas vagas são destinadas à transferência interna para cada graduação.

É importante buscar informações na coordenação do curso e acompanhar o cronograma do processo seletivo interno. Geralmente, o estudante deve fazer uma prova para avaliar seus conhecimentos, mas muitas instituições exigem apenas a análise do histórico escolar.

Já a transferência externa é destinada aos estudantes que querem mudar de faculdade. Assim como o processo interno, essa opção exige que o aluno entregue alguns documentos a fim de comprovar sua frequência no Ensino Superior. Em algumas situações, também pode ser aplicada uma avaliação para verificar o nível de avanço do graduando no curso.

É possível fazer a transferência no período da pandemia?

A atual pandemia do novo coronavírus afetou uma série de setores, inclusive o educacional. Diante da paralisação temporária das atividades presenciais, diversas instituições de ensino em todo o país tiveram que tomar medidas para conter o avanço da doença.

Apesar da necessidade de parar as aulas, as faculdades estão se readaptando para manter o calendário e dar continuidade ao processo de ensino e aprendizagem. Assim, os alunos que desejam realizar a transferência, tanto interna quanto externa, devem verificar na coordenação do curso a viabilidade da mudança.

Nesse sentido, mesmo que o processo de transferência continue ocorrendo normalmente, é fundamental que você tenha um cuidado redobrado ao fazer a solicitação. Isso porque o atual cenário tem permitido que as faculdades flexibilizem as cobranças e mudem as datas de pagamento das mensalidades — com o intuito de que os estudantes possam dar continuidade aos estudos, mesmo diante das dificuldades.

Para se ter uma ideia da abrangência dos impactos da pandemia no setor educacional, até mesmo bolsas e outros tipos de descontos estão sendo oferecidos de modo que os alunos continuem as atividades a distância. Portanto, se você quer arriscar e fazer a transferência mesmo nesse período de paralisação, é preciso ficar atento aos requisitos exigidos em cada instituição.

Se deseja realizar a sua transferência de faculdade, saiba que a Faculdade Arnaldo é uma instituição reconhecida pela sua metodologia e que tem enorme tradição no ensino em geral. Além disso, estamos bem localizados e nossa estrutura é constantemente elogiada pelos alunos. Além do mais, oferecemos condições diferenciadas para ajudar nossos estudantes a passarem por esse momento delicado da melhor forma possível, sem que o aprendizado seja prejudicado.

Quer saber mais sobre o nosso processo de admissão de estudantes de outros cursos e instituições? Então, acesse agora mesmo a nossa página e tire todas as suas dúvidas. Nossa equipe está pronta para atender você!

INSCREVA-SE PARA RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS

Receba as novidades em seu e-mail

Fique por dentro dos  eventos, notícias e conteúdos da Faculdade Arnaldo.

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.