Alunos
Candidatos
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Sistema AcadêmicoInscreva-se
CARREGANDO...
Artigo

Mercado de startups em BH: conheça as principais oportunidades

Artigo

Mercado de startups em BH: conheça as principais oportunidades

Segundo o Censo Mineiro de Startups e demais empresas de base tecnológica — pesquisa cujo objetivo é listar as empresas desse segmento em Minas Gerais, organizando-as segundo critérios econômicos e de atuação —, o mercado de startups em BH é enorme.

Belo Horizonte e região metropolitana concentram cerca de 44% das empresas desse tipo do estado, e boa parte delas trabalha com soluções que envolvem direta ou indiretamente a tecnologia.

Segundo outro estudo, da consultora McKinsey, o estado é o terceiro do país com mais startups, e uma de suas comunidades, a San Pedro Valley, é a que tem mais destaque no cenário nacional.

Neste artigo vamos falar dessa modalidade de empreendimento relativamente nova, com forte apelo a soluções digitais e propostas de crescimento vertiginoso e rápido. Leia até o fim e saiba mais sobre o mercado de startups em BH!

O que são startups?

A palavra startup, que em inglês se refere ao processo inicial da criação de uma empresa e ao seu modelo de negócio, virou termo da moda. Chamar o próprio trabalho de startup confere um certo status, mas nem tudo que se autoproclama assim realmente atende aos requisitos necessários.

Uma startup é, segundo definição recomendada pela Revista Exame, "um grupo de pessoas à procura de um modelo de negócios repetível e escalável, trabalhando em condições de extrema incerteza".

Dizer que seu modelo de negócios é repetível e escalável significa que a empresa, hoje, é pequena por falta de investimentos, mas já tem seus processos desenhados para crescer muito rapidamente. Em outras palavras, a startup consegue aumentar sua produção e suas entregas sem que os custos subam na mesma proporção.

O primeiro passo é saber que nem toda empresa em fase inicial é uma startup, mas se ela consegue ser merecedora dessa denominação, está pronta para decolar, recebendo enormes aportes financeiros.

Mercado de startups em BH: qual é a importância da qualificação?

Pela sua natureza dinâmica e acelerada, as startups precisam de um tipo de profissional bem específico. São pessoas com "espírito de dono", como se costuma dizer no jargão empreendedor. Isso significa ter autonomia, iniciativa e trabalhar bem sob pressão, em condições de incerteza.

Os profissionais que procuram startups também têm muita identificação com trabalhos em contextos tecnológicos. Seu nível de educação sobre o mercado e aquilo que a empresa oferece também é alto se comparado ao de trabalhadores de outros segmentos.

Os estudos constantes e o aprendizado de disciplinas da área de Humanas são tão importantes quanto a visão técnica do próprio trabalho.

Os profissionais de startups costumam frequentar cursos que exigem intelectualmente, como Jornalismo, Comunicação Social, História e Economia (sim, essa disciplina pertence à área de Humanas).

Se não têm formação nessa área (o que, por sinal, nem é necessário), eles têm inclinações naturais por esses assuntos. Por causa disso, costumam ser pessoas de visão ampla e raciocínio elaborado.

Como acompanhar mudanças e tendências desse mercado?

A competitividade pelas vagas em startups é muito grande. Em parte, isso acontece pelo reconhecimento de que trabalhar em empresas como essas confere ao candidato excelente experiência sobre a sua área de atuação.

Como outro motivo pelo enorme interesse, podemos citar que o que seduz inúmeros jovens a entrar nesse mercado é o clima organizacional das startups. É um ambiente jovem, informal e descontraído, embora muito exigente do ponto de vista de metas e desafios.

Abaixo, você confere algumas dicas para se atualizar em relação às tendências tecnológicas e aos rumos de mercado — o que talvez seja o maior diferencial para conseguir trabalho em uma startup.

Estude o mercado

Embora redes sociais profissionais como o LinkedIn sejam ótimas para trocar algumas informações sobre evoluções e tendências, elas podem limitar um pouco o seu viés. Esteja presente nessas mídias, mas faça pesquisas por conta própria e questione certas regras repetidas à exaustão por pessoas que não são especialistas na área.

Se você consegue ler em inglês, tem um enorme diferencial para as suas pesquisas. As startups seguem tendências vindas de outros países, e os artigos que funcionam como linhas gerais para elas quase sempre são produzidos nessa língua.

Aposte na curiosidade

A curiosidade deve estar presente nos estudos, mas também na hora de "colocar a mão na massa". Como o funcionamento das startups é quase todo digital — boa parte das vezes, o seu produto também —, é muito fácil aprender fazendo.

Os softwares e as soluções em nuvem que essas empresas utilizam quase sempre estão disponíveis gratuitamente para qualquer pessoa. Assim, você não precisa ter um emprego para adquirir experiência prática.

Treine habilidades, mas também o raciocínio

Como dissemos, as startups exigem dos seus potenciais colaboradores habilidades técnicas, mas também visão total de processos e situações. Logo, não basta executar bem uma tarefa: é necessário saber qual é o papel dela no todo da empresa.

Assim, vá além do conteúdo técnico. Estudar sobre empreendedorismo, por exemplo, é algo que quase todo colaborador de startup faz. Isso melhora o raciocínio e areja as ideias.

Por último, trate de desenvolver uma mentalidade orientada a números. As startups são mais suscetíveis a estratégias que envolvem tentativa e erro, mas também gostam de colher dados estatísticos sobre os testes e aprender com eles.

Especialize-se

Não são exigidos diplomas para atuar na maior parte das vagas de startups. No entanto, isso não significa que a educação formal não faça diferença.

O que vai ser exigido de você no momento da seleção é adequação à cultura da empresa e entendimento da execução de determinadas tarefas e sua importância. Para ajudar com isso, é fundamental escolher um bom curso de pós-graduação.

Esses cursos, diferentemente do que acontece com as graduações, têm ênfase prática. Mesmo que não sejam requisitos para as vagas nas quais você tem interesse, são enormes diferenciais no currículo.

Nem toda empresa que está começando é uma startup. Se souber procurar o lugar certo para trabalhar, você vai se ver em meio a um ambiente de muito aprendizado, processos dinâmicos e partilhar experiências profissionais muito recompensadoras. Se procurar por isso na cidade de Belo Horizonte, opções não vão faltar.

Gostou deste artigo sobre o mercado de startups em BH? Tem interesse no assunto e gostaria de ler mais a respeito? Então assine a nossa newsletter e receba outros conteúdos como este diretamente na sua caixa de e-mail!

INSCREVA-SE PARA RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS

Receba as novidades em seu e-mail

Fique por dentro dos  eventos, notícias e conteúdos da Faculdade Arnaldo.

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.