Você conhece as diferenças entre uma pós-graduação lato sensu e stricto sensu? Se você pretende realizar uma pós-graduação, saiba que é fundamental entender as particularidades desses cursos para fazer a escolha mais adequada ao seu perfil e plano de carreira.

Em linhas gerais, os programas lato sensu (do latim “sentido amplo”) estão focados no mercado de trabalho e na prática profissional. Já os programas stricto sensu (do latim “sentido restrito”) se destinam normalmente aos alunos que desejam trilhar uma carreira acadêmica.

Sabemos que a decisão pelo curso ideal pode gerar uma porção de dúvidas. Então, para facilitar a sua escolha, preparamos este post com as quatro principais diferenças entre uma pós-graduação lato sensu e stricto sensu. Confira agora mesmo!

1. Objetivo

Antes de se matricular, é preciso entender que a escolha entre uma pós-graduação lato sensu e stricto sensu depende bastante de onde você pretende chegar profissionalmente e academicamente. Então, é importante considerar sua trajetória e pensar sobre o que você espera de uma pós-graduação.

Sua escolha precisa estar alinhada aos seus desejos e interesses, mas também à sua rotina e o tempo que você dispõe para se dedicar aos estudos.

Como dissemos, os programas stricto sensu estão focados na formação de alunos que sonham em seguir a carreira acadêmica. Porém, se o objetivo é aperfeiçoamento profissional e o desenvolvimento de competências específicas, os programas lato sensu são indicados. Saiba que esses cursos são ideais para quem deseja ampliar oportunidades de trabalho e ascender profissionalmente.

2. Tipos

Para deixar mais clara a diferença entre uma pós-graduação lato sensu e stricto sensu, elencamos a seguir os tipos de programas que fazem parte desses dois grupos de cursos. Acompanhe para compreender!

Cursos lato sensu

São indicados para quem deseja se aperfeiçoar em uma área específica visando a carreira profissional. O corpo docente dos cursos lato sensu deve ser compostos por, pelo menos, 50 profissionais com título de mestre ou de doutor. Veja os exemplos!

Especialização

São cursos normalmente escolhidos por alunos que procuram crescimento profissional. As especializações são ideais para quem busca adquirir conhecimentos em uma área em específico.

MBA

É uma especialização na área gerencial ou administrativa. Os cursos de MBA (do inglês “Master of Business Administration”) são direcionados a profissionais que já atuam no mundo corporativo.

Cursos stricto sensu

Os cursos dessa modalidade têm foco na formação de pesquisadores e docentes universitários, dando aulas ou trabalhando com projetos e pesquisas, por exemplo. Veja quais são!

Mestrado

É ideal para quem gosta de pesquisar e desejar seguir a carreira acadêmica, atuando em universidades e faculdades.

Mestrado profissional

Prepara o aluno para atuar no âmbito acadêmico e também no mercado de trabalho.

Doutorado

O doutorado também forma docentes e pesquisadores para o Ensino Superior. Neste curso, as pesquisas têm mais profundidade e complexidade em comparação ao mestrado.

Pós-doutorado

O pós-doutorado não é um curso, mas uma extensão de uma pesquisa iniciada geralmente no doutorado.

3. Carga horária

A terceira principal diferença diz respeito à carga horária dos programas. De acordo com o MEC, os cursos de pós-graduação lato sensu devem ter, no mínimo, 360 horas de duração — ou seja, são concluídos em cerca de 18 meses.

Os cursos stricto sensu são mais longos e recomendados para quem pode se dedicar aos estudos durante grande parte do dia. Sobre a duração, o mestrado pode ser concluído em até dois anos e o doutorado e o pós-doutorado podem durar até cinco anos.

4. Formas de ingresso

A exigência mínima para ingressar em uma pós-graduação lato sensu é apresentação de um diploma de curso superior. Algumas instituições de ensino podem ter outros critérios para ingresso estabelecidos no edital do curso, como avaliação do currículo, provas, entrevistas etc.

Quem quiser se matricular em um programa stricto sensu terá que cumprir mais exigências. No caso do mestrado, por exemplo, é preciso criar um pré-projeto de pesquisa. Em suma, a seleção para esses cursos engloba análise de currículo, entrevistas, exames escritos e teste de proficiência em língua estrangeira, normalmente inglês ou espanhol.

Conheça as principais vantagens de uma pós-graduação lato sensu

Como dissemos, a escolha pela pós-graduação ideal depende bastante do seu objetivo. Assim, se você procura aprimoramento profissional, sugerimos que considere se matricular em uma pós-graduação lato sensu.

O mercado de trabalho carrega diversos desafios e os obstáculos se tornam ainda maiores se o candidato não está preparado para atendar às demandas do setor em que atua ou pretende atuar. Acompanhar as tendências e se manter em constante atualização é o caminho para obter sucesso na carreira.

Nesse sentido, a pós-graduação lato sensu confere ao profissional um diferencial competitivo no mercado de trabalho, especialmente se o objetivo é conquistar melhores salários, se há a necessidade de recolocação profissional ou o desejo de ocupar novas posições dentro de uma empresa.

Abaixo, elencamos as principais vantagens de uma pós-graduação lato sensu para o seu currículo e carreira. Veja:

  • amplia seus conhecimentos: você conquistará um conhecimento especializado no setor em que decidiu atuar ou deseja trabalhar;
  • capacitação direcionada ao mercado de trabalho: a formação do curso lato sensu foca em abordagens mais aprofundadas para a qualificação profissional em determinada função;
  • colabora para o networking: você vai trocar experiências com colegas de sua área e, quem sabe, fechar novos negócios e aproveitar novas oportunidades;
  • destaca o seu currículo: indica ao recrutador que você valoriza o desenvolvimento pessoal e entende a importância do aperfeiçoamento constante;
  • auxilia na ascensão profissional: uma pós-graduação pode aumentar o salário em até 118%.

Veja as principais vantagens de uma pós-graduação stricto sensu

Se você tem interesse em investir na área acadêmica, a pós-graduação stricto sensu, sem dúvida, é a maneira de capacitação mais ideal. Além disso, você vai se concentrar em um determinado campo de estudo, o que pode fazer uma grande diferença quanto o assunto é se destacar na área.

Com isso em mente, é hora de vermos quais são as vantagens dos programas de pós-graduação stricto sensu. Dê uma olhada!

Descobrir uma nova possibilidade de carreira

A possibilidade de você descobrir uma nova área de trabalho no mundo da pesquisa científica e ensino acadêmico pode abrir o leque de atuação em sua área.

Não que isso deixe de acontecer na pós-graduação lato sensu, mas na stricto sensu trata-se de um ponto significativo, especialmente porque o título de mestre e/ou doutor são exigências para que você possa dar aulas em universidades, principalmente as públicas.

Além disso, você pode associar os conhecimentos do mestrado à sua carreira, como você viu no caso do mercado profissional. Isso possibilita não apenas aumentar seus diferenciais profissionais, mas também incrementar sua carteira de clientes.

Tornar-se uma autoridade na área de atuação

Com tanta competitividade no mercado, se você deseja ter destaque no seu setor é preciso tornar-se uma autoridade. Nesse ponto, ambos os programas de pós-graduação, lato sensu e stricto sensu, colaboraram com o profissional.

A grande diferença é que os cursos de mestrado e doutorado podem levar você a experiências acadêmicas significativas que aumentarão sua credibilidade, por exemplo, entre membros da comunidade científica nacional e internacional.

Se você está fazendo doutorado e publica um artigo científico em revista especializada, seu nome começa a correr o mundo e você pode se tornar uma referência na área.

O mesmo vale se você ocupar um cargo de liderança no seu trabalho. Ao se tornar um profundo especialista em sua atuação, você ganha maior credibilidade na organização e terá mais chances de influenciar as tomadas de decisão junto a outros líderes.

Melhores vagas no mercado de trabalho

Quem faz uma pós-stricto sensu aumenta sensivelmente seu embasamento científico e habilidades analíticas. Por esse motivo, pode pleitear cargos-chave ― além da academia, inclusive.

Por exemplo, se você fizer um mestrado ou doutorado na área de ciência e tecnologia, pode ter certeza de que chamará a atenção da indústria e dos segmentos desse setor. O motivo é a busca por talentos que ajudarão o empreendimento a encontrar soluções de inovação. O mesmo vale para áreas como Negócios, Ciências Sociais, Saúde, Engenharias e por aí vai.

Salários altos

Os dois tipos de pós-graduação, lato sensu e stricto sensu, podem ampliar o salário em comparação ao profissional que apenas conta com a graduação. No entanto, quem tem um título stricto sensu vê seu salário aumentar consideravelmente, grande parte em contratações formais.

Para você ter uma ideia, o estudo Mestres e Doutores, voltado a traçar um panorama desses profissionais, apontou que a média salarial de quem tem esse título é de R$ 10.878 (mestres) e R$ 16.075 (doutores). Além disso, cerca de 72% dos portadores desses títulos ocupavam vagas formais.

Entendeu as principais diferenças entre uma pós-graduação lato sensu e stricto sensu? Agora que você já sabe mais sobre o assunto, consegue imaginar melhor como seria o seu dia a dia cursando um desses programas? O próximo passo é avaliar a sua trajetória, compreender o seu perfil profissional e visualizar o que você gostaria de conquistar.

Este conteúdo ajudou você a esclarecer dúvidas sobre a pós-graduação? Então, compartilhe este artigo em suas redes sociais para que seus amigos também possam conferir!