Alunos
Candidatos
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Sistema AcadêmicoInscreva-se
Artigo

O que você precisa saber antes de estudar Direito?

Artigo

O que você precisa saber antes de estudar Direito?

Estudar Direito sempre foi sinônimo de status social. Esse curso é um dos mais tradicionais do Brasil desde os primeiros anos das universidades no país, ainda durante o Império.

Direito e Medicina estão entre os cursos mais estáveis ao longo dos anos, no que diz respeito à procura por suas vagas e às possibilidades de alocação profissional. Se, antes, o profissional formado em Direito tinha um campo de atuação muito específico, hoje, a situação é bem diferente.

A seguir, apresentaremos esse curso e suas possibilidades. Você vai conferir o funcionamento da matriz curricular, as áreas do Direito, as perspectivas profissionais dos advogados e alguns detalhes sobre o temido teste da OAB. Leia até o fim!

Como funciona a graduação em Direito?

A função de um curso como esse você já deve saber: o formado em Direito deve estar preparado para zelar pelo bom cumprimento das normas jurídicas. Essas normas são de imensa importância para o desenvolvimento de um país, e não é à toa que a democracia é também chamada de Estado de Direito.

Para corresponder a essa expectativa social sobre sua profissão, o estudante frequenta um curso de graduação na modalidade bacharelado, com duração mínima de 5 anos. Depois, ele precisa se submeter ao exame da Ordem dos Advogados do Brasil. Apenas quando é aprovado nesse exame ele estará apto a atuar como advogado, promotor ou juiz.

Hoje, no Brasil, o número de profissionais formados em Direito é grande. Em compensação, a quantidade de vagas diretas e indiretas oferecidas também é enorme, o que equilibra a relação entre oferta e procura.

Qual é o perfil ideal do estudante de Direito?

Não há limitações de perfis para estudar Direito, já que as áreas de atuação são bastante amplas e requerem habilidades diversas. No entanto, existem algumas características que podem ajudar na adaptação ao curso. Veja a seguir:

  • inteligência emocional;
  • ter uma boa escrita;
  • ter o poder de convencimento e persuasão;
  • gostar de ler;
  • desenvolver a capacidade argumentativa;
  • comunicação eficiente;
  • saber lidar com conflitos.

Não se preocupe se você não se encaixa 100% em todas essas características. Elas podem ser desenvolvidas ao longo do curso. Portanto, não se limite, pois o importante é estar aberto a novos aprendizados.

Quais os motivos para estudar Direito?

As oportunidades de atuação no mercado de trabalho e a remuneração atrativa são os principais fatores que levam os estudantes a escolherem a faculdade de Direito. A fim de ajudar você a entender os motivos para investir nesse curso, separamos os principais abaixo. Acompanhe!

Diversas áreas de atuação

A área de atuação de um advogado é bastante diversa, já que é possível se especializar. Mas, no Direito, ganham destaque as atuações nas áreas públicas. Para ingressar nessas carreiras, é preciso prestar concurso. Veja logo abaixo as possibilidades!

  • Delegado da Polícia Civil ou Federal;
  • Procurador em órgãos públicos;
  • Juiz de Direito;
  • Analista nos Tribunais;
  • Promotor de Justiça;
  • Defensor Público.

Contudo, as oportunidades não se restringem por aí. Um advogado pode atuar em tabelionatos e em outras empresas do setor privado. Acompanhe:

  • assessoria jurídica;
  • consultoria jurídica;
  • planejamento jurídico;
  • auditoria jurídica;
  • controladoria jurídica.

Aqueles profissionais que têm habilidades para ensinar também podem atuar na carreira acadêmica, atuando em faculdades de graduação, pós-graduação, mestrado e doutorado.

Boa remuneração

Um advogado competente, ou seja, que reúne os conhecimentos, as habilidades e as atitudes esperadas para a profissão, é muito bem remunerado. De acordo com o site Guia da Carreira, um advogado nível sênior ganha de R$ 95 mil a R$ 205 mil ao ano.

Agora, se você deseja montar o seu próprio escritório, o salário de um associado júnior é de R$ 70 mil a R$ 115 mil ao ano.

Entendimento da sociedade

O advogado é capaz de colaborar de forma ampla para a sociedade. Isso porque, ao estudar no curso de Direito, você passa a entender a estrutura do Estado, como funcionam as normas do país e quais são as consequências dos movimentos sociais nas leis. Entendendo por que elas surgiram e qual a sua importância, o advogado pode contribuir para a elucidação da sociedade, além de agir para que se faça cumprir a lei em determinados casos.

Como se preparar para ingressar no curso?

O curso de Direito requer bastante dedicação e também boa capacidade de concentração. Isso porque o conteúdo de estudo é extenso, mas necessário para uma formação plena. Nesse sentido, dominar as esferas de uma interpretação de texto e ser capaz de redigir ideias são requisitos fundamentais para ingressar no curso.

Já durante a faculdade, a disciplina também é necessária para conquistar as notas para a mudança de período. Vale lembrar que o sucesso na prova da OAB depende diretamente da dedicação do aluno, principalmente durante a graduação.

Quais são as disciplinas estudadas?

Seja como for, esses candidatos frequentam um primeiro ano considerado mais geral e que prepara as bases do conhecimento em Ciências Sociais para o estudo das leis. Assim, disciplinas como Sociologia, Filosofia, Ética, Psicologia e Português Jurídico são abordadas.

Depois, o curso se desdobra nas matérias específicas necessárias à formação dos bacharéis e que refletem algumas das mais importantes áreas do Direito:

  • Direito Civil;
  • Direito Penal;
  • Direito Tributário;
  • Prática Jurídica;
  • Direito Processual;
  • Direito Eleitoral;
  • Direito Internacional;
  • Direito do Trabalho etc.

A distribuição dessas matérias ao longo do curso varia de acordo com a instituição e sua proposta pedagógica. A disciplina de Prática Jurídica se divide, a cada semestre, entre as diferentes áreas. Assim, em um semestre são ministradas aulas de Prática Jurídica Trabalhista, em outro de Prática Jurídica Penal e assim por diante.

É exigido do aluno boa capacidade lógica, além de uma memória bem treinada. Tanto nos estudos quanto na prática da profissão, ele deve conseguir concatenar ideias de maneira exemplar, para defender uma causa oralmente ou por escrito.

Isso envolve também a capacidade de se expressar com clareza e facilidade para citar leis e códigos que endossem suas explanações. Os argumentos dos advogados nos tribunais e fora deles devem ser muito bem embasados pela Constituição e os diversos documentos jurídicos que a complementam.

Quais são os estágios e as atuações possíveis para quem quer estudar Direito?

Depois de outubro de 2008, graças ao Projeto de Lei nº 2410/07, os estágios tornaram-se mais produtivos e direcionados. Hoje, o advogado conta com ótimas oportunidades de praticar a profissão antes mesmo de se formar.

O campo de atuação na área de Direito é vasto. Embora haja, como dissemos, um volume muito grande de profissionais se formando a cada ano, ainda existem áreas no Brasil que têm maior demanda que procura, como é o caso do Judiciário, em que trabalham os juízes.

Também há áreas relativamente novas que demandam o trabalho dos advogados, como é o caso do Direito Ambiental, das regulamentações sobre tecnologia e das leis que regem o comportamento e as relações entre as pessoas na internet.

Além disso, a formação desse profissional contempla disciplinas que colocam o curso de Direito na área das Ciências Humanas Aplicadas. Isso significa que ela envolve conhecimentos que tornam o aluno apto a desempenhar cargos como professor em outras áreas, por exemplo, Ética, Sociologia e Filosofia.

Quando é necessário prestar a prova da OAB?

Os estudantes dos dois últimos anos do curso podem prestar a prova da Ordem dos Advogados do Brasil. Como vimos, ela é obrigatória para que o bacharel possa exercer as funções de advogado, promotor ou juiz.

Se ele pretende ocupar cargos públicos em que o exercício do Direito propriamente dito ocorra — funções de promotor ou procurador público, por exemplo — também deve ter a carteira da Ordem antes de se inscrever nos editais.

Curiosamente, boa parte dos bacharéis opta por ocupar cargos não diretamente relacionados ao curso. Podemos sugerir uma explicação para isso: concursos públicos de todas as áreas utilizam disciplinas do Direito como critérios para selecionar os candidatos.

Vale ressaltar que, embora muitos candidatos optem por fazer cursos preparatórios para o exame da Ordem dos Advogados do Brasil, o determinante para uma rápida aprovação sempre acaba sendo uma boa formação acadêmica.

Se você frequentar um curso de qualidade — seja ele presencial ou realizado a distância — e for organizado nos estudos, a aprovação no exame acaba se tornando o desdobramento natural de esforços bem orientados. Então, essa dica é a mais importante: seja criterioso ao escolher uma faculdade.

Quem decide estudar Direito ainda conta com o mesmo reconhecimento profissional de sempre. Além disso, sua função na sociedade é bastante nobre: zelar pela aplicação das normas jurídicas que determinam o equilíbrio social em uma nação. Logo, se escolher esse curso, motivos não faltam para você se sentir valorizado e ganhar bem.

Como vimos ao longo desta leitura, existem diversas vantagens em estudar Direito, já que o mercado de trabalho apresenta muitas possibilidades. Além disso, para garantir uma formação sólida, é preciso escolher uma instituição de ensino de qualidade e bem-conceituada no mercado, como a Faculdade Arnaldo, que conta com professores experientes e renomados.

Se você gostou deste artigo sobre estudar Direito, entre na nossa página agora mesmo para conhecer o curso que oferecemos!

INSCREVA-SE PARA RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS

Receba as novidades em seu e-mail

Fique por dentro dos  eventos, notícias e conteúdos da Faculdade Arnaldo.

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.