Alunos
Candidatos
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Sistema AcadêmicoInscreva-se
CARREGANDO...
Artigo

Saiba agora o que é e como funciona o ProUni

Formação

Saiba agora o que é e como funciona o ProUni

Com o recente adiamento do Enem, muitas dúvidas tiram o sono de quem está se preparando para o vestibular. Como fica o Prouni em 2021? O Prouni será adiado? Mais do que isso, depois de tantas mudanças nos últimos anos (muitos sites sobre o assunto estão desatualizados), como funciona o Prouni atualmente?

Neste artigo, alinhado às últimas mudanças promovidas pelo MEC, você vai ter todas as respostas para as questões acima, assim como informações sobre o Prouni no 2º semestre de 2020! Fique de olho e garanta seu futuro!

O que é Prouni?

Para entender como funciona o Prouni, é preciso, antes, entender o que é o Prouni. Prouni (Programa Universidade para Todos) é o nome de um programa criado pelo Ministério da Educação (MEC) com o objetivo conceder bolsas de estudo em instituições privadas de ensino superior para estudantes de baixa renda.

Atenção, você que participará do programa pela primeira vez, cuidado para não confundir Prouni com Sisu (Sistema de Seleção Unificada). Este último, é o sistema de ranqueamento para acesso às universidades públicas, que também usa como base a nota do Enem.

O Prouni é uma ótima oportunidade para que alunos de baixa renda ingressem em cursos de instituições privadas de qualidade, sem se preocupar com os custos. Porém, para conseguir usufruir desse benefício e começar a construir uma carreira de sucesso, é necessário cumprir alguns requisitos mínimos (que serão vistos abaixo), bem como manter um bom desempenho durante a graduação.

Como funciona o Prouni atualmente? Há muitas mudanças em relação aos anos anteriores?

Em relação às últimas edições, a mais importante mudança no Prouni em 2021 é a manutenção da possibilidade de que as faculdades ofereçam bolsas adicionais (integrais) em cursos a distância. Essas bolsas adicionais são aquelas ofertadas para além do acordado no contrato de adesão com o Ministério da Educação (MEC).

Com o adiamento do Enem, definido em maio/2020, o exame, que aconteceria em novembro, agora deve ocorrer em dezembro ou janeiro (adiamento de 30 a 60 dias, com data exata ainda não definida). E isso impacta o Prouni.

O atraso no cronograma deve afetar em pelo menos duas semanas o calendário do programa nacional de bolsas de estudo para 2021 (cujo período de inscrições costuma ocorrer no final de janeiro, com 1ª chamada no início de fevereiro).

Quem pode participar do ProUni?

Começando a entender como funciona o Prouni? Agora que você compreendeu o que é, e o que mudou, vamos saber as regras gerais para participar do programa.

De forma geral, as inscrições no Prouni são abertas duas vezes por ano, sendo a primeira ainda no primeiro semestre e a outra na segunda metade do ano. Para se candidatar, é necessário:

  • ter feito a edição mais recente do Enem;
  • ter obtido nota superior a 450 e não ter zerado na redação;
  • ter cursado o ensino médio inteiramente em escola pública (ou em escola da rede privada, mas com bolsa integral) e/ou ser pessoa com deficiência;
  • ter concluído o ensino médio até a data de convocação para apresentação dos documentos;
  • não ter diploma de nível superior;
  • ter renda bruta familiar bruta de até 1,5 salário mínimo por pessoa (para bolsa de 100%) ou renda familiar bruta de até 3 salários mínimos por pessoa (para bolsa de 50%).

Além disso, pode concorrer ao Prouni também o professor da rede pública (concursado), exclusivamente para disputar vagas em cursos de licenciatura. Nesse caso, não é exigida comprovação de renda.

O candidato pode entrar no sistema enquanto as inscrições estiverem abertas e modificar as opções de cursos, caso deseje. Ele pode escolher até duas opções de instituições, cursos e turnos, sendo que a convocação respeitará a lista formada de acordo com as notas do Enem, a ordem de preferência de cada candidato e seu perfil socioeconômico.

Quais são os tipos de bolsa?

Como pincelamos acima, a forma como funciona o Prouni gira em torno de dois tipos de bolsas de estudo:

  • bolsa integral: cobre 100% do valor da mensalidade do curso;
  • bolsa parcial: cobre 50% do valor da mensalidade do curso, sendo responsabilidade do aluno arcar com a outra metade dos custos.

A definição de qual será utilizada se dá de acordo com a renda familiar do candidato. A bolsa integral é disponibilizada para quem tem renda familiar bruta mensal de até 1,5 salário mínimo por pessoa. No caso da parcial, o limite é de 3 salários mínimos por pessoa.

Quais são os critérios de seleção?

O modo como funciona a seleção dos candidatos no programa sempre permaneceu mais ou menos o mesmo. Funciona assim: a disputa por uma bolsa não é geral, mas se dá entre os candidatos que escolheram as mesmas opções de curso, faculdade e turno.

Ou seja, o candidato concorre apenas com quem está querendo a mesma vaga que ele, sempre de acordo com a nota do Enem de cada interessado.

Depois das inscrições, o sistema do Prouni divulga as notas de corte de cada curso (e em cada instituição), que é o menor resultado necessário para entrar em determinada vaga. É importante acompanhar esse indicador para ter uma noção da chance de passar no local pretendido e, caso necessário, trocar de opção.

Ao fim do prazo de inscrições, o programa faz a seleção dos melhores candidatos e o resultado sai poucos dias depois.

Como funciona o Prouni no que se refere às chamadas?

Quando o prazo de inscrições do Prouni é encerrado, o programa classifica os estudantes que obtiveram os melhores resultados e faz uma primeira chamada. Depois dessa etapa, acontece uma segunda chamada com as vagas disponíveis.

Após as duas primeiras chamadas, ainda existem vagas disponíveis. Por isso, o programa abre uma lista de espera, que é aproveitada pelas instituições de ensino que fazem parte do programa e que buscam preencher as bolsas.

Para participar da lista espera, os candidatos interessados devem se inscrever ao final da segunda chamada.

Além dessas opções, ainda existem as vagas remanescentes. Após as duas chamadas do Prouni (primeira e segunda) e a lista de espera, podem restar algumas bolsas. As inscrições para essas vagas acontecem após o encerramento da lista de espera e devem ser feitas pelo site do programa.

Para concorrer a uma bolsa remanescente do Prouni, é necessário se encaixar em uma das situações abaixo:

  • ser professor da rede pública, exercendo o magistério na educação básica e fazendo parte do quadro de pessoal permanente da instituição pública;
  • ter participado do Enem a partir da edição de 2010 e conseguido, em uma mesma edição, nota maior do que zero na redação e média igual ou superior a 450 pontos;
  • não ter sido aprovado no processo seletivo regular do Prouni no primeiro semestre do ano vigente.

Além disso, pode participar da lista de espera do Prouni o candidato pré-selecionado em sua segunda opção, mas que não conseguiu fazer a matrícula por não formação de turma.

Como o programa não avisa cada candidato sobre a aprovação, é fundamental acompanhar os resultados de cada fase de chamada.

Que documentos são necessários?

Como funciona o Prouni no quesito documentação? O candidato que for pré-selecionado a uma bolsa do Prouni precisa levar uma série de documentos à faculdade para efetuar a matrícula. É importante comprovar a escolaridade e também o rendimento salarial da família, além da identificação pessoal.

Os documentos de identificação podem ser RG, Carteira Nacional de Habilitação (CNH), passaporte emitido no Brasil, dentre outros. Vamos ver abaixo outras comprovações necessárias.

Comprovante de residência

Contas de água, gás, luz, telefone (fixo ou móvel), contrato de aluguel, declaração anual do Imposto de Renda e fatura do cartão de crédito são alguns dos documentos que podem comprovar o domicílio do estudante.

Comprovantes de rendimentos

Essa é uma etapa importante para garantir a bolsa. Os documentos utilizados variam de acordo com a atividade exercida, (assalariado, autônomo, trabalhador rural, pensionista, aposentado). É necessário apresentar comprovantes de todos os membros da família que tenham algum tipo de renda.

Comprovante de escolaridade

O candidato também precisa comprovar que estudou em escola pública ou que recebeu bolsa de estudos integral em uma instituição particular. Caso tenha estudado no exterior, também precisa de uma documentação que comprove os estudos. Além disso, é necessário apresentar o certificado de conclusão do ensino médio.

Até agora, você conferiu as principais informações sobre como funciona o Prouni. Como vimos, ele é uma excelente oportunidade para quem pretende fazer uma graduação em uma instituição privada de nível superior.

É importante ficar atento aos prazos de inscrição, requisitos e as chamadas dos aprovados, garantindo, assim, a possibilidade de conseguir a tão sonhada vaga.

Mas e quanto ao calendário do Prouni 2º semestre 2020?

A pandemia do novo coronavírus está deixando muito estudante assustado com as postergações e alterações em cronogramas. Mas, se por um lado, as datas do Prouni 2021 podem ser impactadas pelo adiamento do Enem, o que foi definido para o 2º semestre está mantido.

As inscrições para o Prouni 2020.2 acontecem de 23 a 26 de junho de 2020. Já as do Fies (financiamento estudantil) vão de 30 de junho a 3 de julho.

Entendeu como funciona o Prouni, requisitos do programa, possíveis impactos do Enem no Prouni 2021, bem como o cronograma para o 2º semestre de 2020? Gostou de aprender sobre o tema? Então entre em contato conosco e confira as oportunidades que a Faculdade Arnaldo oferece!

INSCREVA-SE PARA RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS

Receba as novidades em seu e-mail

Fique por dentro dos  eventos, notícias e conteúdos da Faculdade Arnaldo.

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.