Alunos
Candidatos
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Sistema AcadêmicoInscreva-se
CARREGANDO...
Artigo

Entenda de uma vez como funciona o FIES!

Formação

Entenda de uma vez como funciona o FIES!

Saber como funciona o Fies passa por reconhecer a importância desse programa para a educação brasileira. Instituído em 1999, ele já contemplou mais de 3,2 milhões de estudantes, e tem parcerias com quase 2 mil instituições pelo país. Em 2018, o programa movimentou um valor recorde de verbas: cerca de 20 bilhões de reais.

O Fies se respalda na convicção de que o acesso a boas faculdades deve ser direito de todos os brasileiros. Assim, o cerne do seu processo de seleção é conquistar a atenção de estudantes de baixa renda e permitir seus estudos, por meio de financiamento.

No entanto, para que essas condições sejam satisfeitas, há algumas etapas pelas quais o estudante deve passar. Elas podem parecer burocráticas, mas seu intuito é justamente assegurar a continuidade do sucesso do programa.

Neste artigo, vamos guiá-lo pelos passos necessários para se inscrever nessa modalidade de financiamento, explicando como funciona o Fies e o que você precisa para fazer uso do programa. Confira!

O que é o Fies

O acrônimo FIES significa Fundo de Financiamento Estudantil. É um programa do Ministério da Educação (MEC) que visa selecionar estudantes de baixa renda para estudar em instituições particulares de ensino superior.

Ele preconiza uma educação mais igualitária e oferece vagas em faculdades de qualidade para aqueles que, por sua condição socioeconômica, não poderiam pagar por isso. Assim, os custos do curso são divididos em suaves prestações e cobrados do aluno sem juros ou com taxas muito baixas ao fim da graduação.

Nos primeiros anos do programa, essa taxa de juros era igual para todos os candidatos: 6,5% ao ano. Depois da instituição do chamado "Novo Fies", esses valores foram revistos. Hoje, há duas modalidades diferentes:

  • Fies Fundo Garantidor — com juros zero e valores corrigidos pela inflação;
  • P-Fies — taxas de juros definidas pelos bancos.

Quais são os requisitos para utilizar o programa

O primeiro e principal requisito para ingressar no programa é ter feito Enem até nas 10 edições anteriores ao ano de ingresso no programa. A nota de corte para ingressar no Fies é de 450 pontos, e o resultado na redação deve ser superior a zero.

O segundo requisito é socioeconômico: para ingressar no Fies Fundo Zero, é necessário ter renda familiar mensal de até 3 salários mínimos por pessoa. Se os rendimentos mensais estiverem em uma média acima de 3 e até 5 salários, a única opção disponível é o P-Fies.

O programa limita a concessão das vagas com base nos cursos escolhidos. Para tal, ele se baseia na demanda por determinadas profissões no mercado de trabalho.

Assim, as graduações priorizadas são as da área de Saúde, Pedagogia, Normal Superior, Licenciaturas, Computação e Engenharias. 60% das vagas oferecidas para o programa vão para esses cursos, e as restantes são repartidas entre os demais.

Como é feito o processo de seleção

O processo de seleção para o Fies Juro Zero e o P-Fies é ligeiramente diferente, mas ambos contam com 3 etapas. No entanto, antes de chegar a elas, você deve realizar sua candidatura no site do programa.

Lá, acesse "minha inscrição" e, depois, "primeiro acesso". Você deve preencher sua data de nascimento e seu CPF para realizar o cadastro.

Em seguida, a plataforma vai localizar a sua nota do exame no banco de dados. Se ela corresponder à média de corte, você será encaminho para outra tela e deverá criar uma senha para acessar o link de inscrição.

Em seguida, candidato deve completar seus dados pessoais no site. Eles são de sua responsabilidade, logo, é um risco muito grande declarar informações inverídicas ou mascarar números.

Por último, você pode escolher até 3 cursos em que as modalidades do Fies sejam oferecidas. Para isso, leve em consideração seus planos para o Enem, assim como seu perfil e interesse pelas áreas contempladas.

A chamada para o Fies Fundo Zero tem lista de espera e acontece várias vezes ao longo do ano. Já o P-Fies é realizado em chamada única.

Direitos e deveres do estudante após a contemplação do Fies

Há uma peculiaridade no que diz respeito ao contrato de financiamento assinado entre estudante, universidade e instituição bancária que você deve saber antes de ingressar no programa. Na contratação do Fies, a relação entre essas três partes não é considerada de consumo.

Ou seja, o estudante não pode recorrer ao Código de Defesa do Consumidor (CDC), caso se sinta lesado. Além disso, ele não é declarado parte frágil na transação. Isso significa que, em uma eventual quebra de contrato ou processo judicial, recai sobre ele o ônus da prova.

Fora isso, o contemplado tem direito à restituição, por parte da universidade, da primeira parcela da sua mensalidade. Isso acontece porque o programa só concede o financiamento depois de o aluno estar aprovado e matriculado no curso.

Ao longo da graduação, é obrigação do aluno pagar um boleto trimestral com os valores referentes aos juros do financiamento. Além disso, caso esse financiamento não seja integral, ele deve arcar com a parcela restante das mensalidades.

A partir de 2018 passou a existir também a possibilidade de quitar a dívida antes, caso o aluno consiga um emprego formal, com carteira assinada. Esse pagamento, no entanto, não é obrigatório.

Contemplando diversos estudantes e permitindo o acesso de milhões de pessoas de baixa renda ao ensino superior, a importância do Fies para a educação brasileira é indiscutível. Se você se enquadra nas condições para receber o benefício, é certo que contará com uma maneira cômoda financeiramente de ingressar em uma faculdade.

Mas vale a dica: mesmo que o pagamento dos estudos só comece depois da formatura, você deve ter um planejamento financeiro de longo prazo que contemple essas parcelas no futuro.

Se for esse o seu caso, não hesite em fazer uso desse benefício. Ele pode ser o grande diferencial para a sua carreira, facilitando seus estudos e dando tranquilidade para fazer um planejamento profissional.

Agora que você já sabe como funciona o Fies, que tal saber como a Faculdade Arnaldo permite o ingresso de alunos selecionados pelo programa e se os cursos contemplados pelo programa fazem parte da grade curricular? Entre em contato conosco e tire todas as suas dúvidas!

INSCREVA-SE PARA RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS

Receba as novidades em seu e-mail

Fique por dentro dos  eventos, notícias e conteúdos da Faculdade Arnaldo.

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.