Alunos
Candidatos
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Sistema AcadêmicoInscreva-se
CARREGANDO...
Artigo

Como empreender na pandemia? Saiba por onde começar!

Artigo

Como empreender na pandemia? Saiba por onde começar!

O período de pandemia trouxe uma série de desafios, sobretudo para quem não tem um emprego fixo. Uma alternativa para aumentar a renda e dar um novo rumo para a carreira nesse momento é investir no empreendedorismo.

Em tempos de economia incerta, é preciso expandir as opções para definir um negócio próprio e, com isso, gerar mais oportunidades profissionais. Felizmente, existem uma série de caminhos possíveis para se reinventar e fugir dos índices de desemprego.

Quer saber como empreender na pandemia? Acompanhe a seguir e confira nossas dicas!

Defina uma área de atuação

O primeiro passo é definir uma área de atuação promissora para investir. É fundamental pesquisar por mercados que estejam em alta nesse momento, por exemplo, o de saúde, comércio digital e alimentos. Após estabelecer o seu nicho, será preciso pensar como inovar e superar a concorrência já existente.

Para isso, é importante se capacitar e realizar cursos livres, ver palestras e participar de workshops para aprender mais sobre o setor que deseja atuar. Isso fará com que você se diferencie, comece a ganhar mais espaço no mercado e atinja o público interessado no serviço que oferece.

Estabeleça o quanto pode investir no novo negócio

Outra dica essencial é definir qual a quantia que você tem disponível e que pode reservar para investir no seu novo negócio. Todo empreendimento exige um valor inicial para funcionar, além disso, existem custos que devem ser cobertos e que, muitas vezes, não são considerados pelo empreendedor.

Para não ter surpresas, é preciso se preparar com antecedência e se planejar para o pagamento de taxas, impostos e demais valores. A depender da sua área de atuação, o investimento pode ser maior ou menor. Uma boa indicação é tentar começar com os recursos que você já tem, da maneira mais simples possível.

Trace um plano para o negócio

Estabelecido o seu nicho de mercado e o quanto pode investir, será preciso traçar um bom plano para o seu negócio. Para isso, você precisará pensar, por exemplo, em como será a divulgação, o atendimento ao público e se oferecerá a possibilidade de entregar o seu produto ou serviço para os clientes.

De qualquer maneira, é importante que exista uma forma de comunicação eficiente com a clientela. Uma opção para aumentar os seus contatos é utilizar ferramentas online, como as redes sociais, para receber pedidos e enviar mensagens, pois isso evitará grandes custos adicionais ao seu empreendimento.

Conheça bem o público do seu empreendimento

Conhecer bem o seu público é essencial para entender quais são suas demandas e necessidades. Além disso, você pode utilizar o perfil dos clientes para definir serviços e produtos que estejam mais alinhados aos seus interesses.

Inclusive, é por meio desse conhecimento que o empreendedor pode definir um canal de atendimento mais eficiente e que seja comum à realidade das pessoas interessadas no negócio. O importante é ter sempre um relacionamento facilitado e que não demande muito esforço.

Agora que você já sabe como empreender na pandemia da melhor forma, tenha em mente que será preciso ter foco para alcançar bons resultados. Com bastante planejamento e empenho, certamente você encontrará espaço no mercado de trabalho para se diferenciar, aproveitando todas as oportunidades e possibilidades desse momento.

Gostou do conteúdo? Aproveite a visita e siga a Faculdade Arnaldo nas redes sociais para ficar por dentro de todas as nossas novidades. Estamos no Facebook, Instagram, YouTube e LinkedIn.

Mais do nosso blog

Posts relacionados

Artigo

Aulas online ao vivo: como funcionam e quais os benefícios para os alunos?

Entenda como o formato auxilia os alunos no processo de ensino. Fique por dentro do assunto no post!

Publicado em
17/6/21
por
Faculdade Arnaldo
Artigo

Como é trabalhar em Startup? Conheça o dia a dia de quem trabalha em uma

Possibilidade de rápido amadurecimento e colaborar com várias setores da empresa estão as características de quem trabalha numa startup. Veja mais neste artigo!

Publicado em
15/6/21
por
Faculdade Arnaldo
Artigo

Núcleo de Práticas Jurídicas: qual a importância para o futuro advogado?

Descubra por que o Núcleo de Práticas Jurídicas é indispensável para a formação do advogado!Sem dúvidas, a preparação do aluno de Direito depende de experiências teóricas e práticas que permitam entender a aplicabilidade do conhecimento acadêmico. Nesse sentido, o Núcleo de Práticas Jurídicas é fundamental nas instituições de ensino, uma vez que permite ao estudante ter uma experiência profissional prévia à formação. Mas, afinal, que atividades o núcleo desenvolve para ser considerado importante? Pensando em esclarecer essa e outras dúvidas, elencamos para você alguns tópicos explicativos sobre o tema. Não deixe de conferir! O que é um Núcleo de Práticas Jurídicas? Núcleo de Práticas Jurídicas ou NPJ, como também costuma ser conhecido, é uma organização interna das instituições que se dedicam ao ensino jurídico. Seu principal objetivo é permitir que o aluno consiga compreender o trabalho normalmente atribuído a um advogado. Para ficar mais claro, essa organização poderia ser equiparada a um estágio no qual, necessariamente, os que vão estudar Direito precisam passar antes de se formar. Afinal, as atividades desenvolvidas nele são extremamente importantes na preparação para o mercado de trabalho e na aplicação de conceitos teóricos no dia a dia da profissão. Quais são as atividades desenvolvidas? Agora que você já sabe o que é e quais os objetivos do Núcleo de Práticas Jurídicas, vale conferir as atividades que poderão ser desenvolvidas em conjunto com professores nessa organização vinculada à faculdade. Primeiramente, é importante esclarecer que o núcleo atua tanto em casos hipotéticos e fictícios, como júri simulado, quanto em casos reais. Entre as atividades que podem ser realizadas estão o desenvolvimento de peças processuais, a realização de arbitragens e conciliação e a atuação em audiências e sessões. É necessário destacar que todas as ações são supervisionadas por profissionais para uma melhor experiência formativa sem qualquer prejuízo do cliente, a exemplo dos processos reais. Qual a sua importância formativa? Como visto, o Núcleo de Práticas Jurídicas é, em geral, o primeiro contato que o estudante tem com a prática da advocacia. Afinal, mesmo aqueles que fazem estágio em escritórios ou empresas fora da faculdade, costumam atuar em atividades menos complexas e mais periféricas. Além disso, fora dos muros da instituição o aluno não conta com o suporte dos professores. Desse modo, trata-se de uma grande oportunidade para dar os primeiros passos rumo ao futuro profissional, com a segurança da orientação do corpo docente para os pontos de melhoria. Outra relevância do núcleo para o futuro advogado é a possibilidade de identificação profissional. Por meio de atividades fictícias e reais, é possível ter um direcionamento e descobrir quais áreas do Direito mais despertam interesse. Sem dúvidas, o Núcleo de Práticas Jurídicas é de grande importância para a formação do acadêmico de Direito. Além de fazê-lo se destacar no mercado de trabalho, as atividades nele desenvolvidas também despertam a responsabilidade social, uma vez que contribuem para a defesa dos direitos da comunidade envolvida. Nesse sentido, é fundamental optar sempre por uma faculdade que mantenha essa estrutura pedagógica. E aí? Gostou do conteúdo? Então não deixe de assinar a newsletter e ficar por dentro de mais artigos como este!

Publicado em
10/6/21
por
Faculdade Arnaldo
Veja todos os posts
INSCREVA-SE PARA RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS

Receba as novidades em seu e-mail

Fique por dentro dos  eventos, notícias e conteúdos da Faculdade Arnaldo.

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.